“Porquê?”, perguntar-me-iam…

Começou por se falar em moda. Ia animada e fluida a conversa e, afinal, era um tema que ambos gostamos.

Até então, o Pedro ainda não sabia de todo a miscelânea de dramas e problemas. Falou-se sobre isso também. Moda continuou a ser o tema mas já não o conselho.

Entretanto, falou-se na 12ª Festa do Cinema Francês. Falou-se em moda e em cinema francês a partir daí. O conselho ficou dado e eu decidi continuar.

Poderia dizer que a ideia de falar de cinema francês surgiu por acaso, mas estaria a mentir. Por isso, e sem mais demoras, há que agradecer ao Pedro e, acima de tudo, ver e começar a escrever cinema francês.

Anúncios

Sobre Cinema Francês Visto em Português

Já muito se falou e continua e continuará a falar de cinema francês e, nesse sentido, pouco posso acrescentar teoricamente ao que já foi dito. Ainda assim, e porque sou teimosa, e porque gosto realmente muito de cinema francês, esta é a minha tentativa. Desculpo-me então vestindo-me de nietzschiana: "não há a coisa-em-si, há perspectivas", dizia ele. Não há cinema-em-si, há perspectivas. Esta é a minha, muito apaixonada e parcial e do meu "canto" como só assim poderia ser.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s